[Resenha] Jessica Jones – 3ª temporada

Na Netflix desde a última sexta-feira (21), a 3ª temporada de Jessica Jones chega para concluir o Defenderverse. E com chave de ouro, hein. Neste último ano, Jessica (Krysten Ritter) passa pelo dilema se é ou não uma heroína (e a dúvida “o quê é ser uma heroína?”), enquanto Trish (Rachael Taylor) usa seus poderes adquiridos na temporada anterior para ajudar as pessoas e acaba cruzando alguns limites, e Jeryn (Carrie-Anne Moss) que, para se provar como uma excelente advogada, acaba fazendo mais mal do que bem para as pessoas ao seu redor.

OK, lá vai.

O que eu gostei:
– A conclusão dos arcos dos personagens, bem como a trajetória deles nesta temporada;
– Gostei da importância que deram pra Trish, com ela tendo episódios só pra ela;
– Falando nela, muito bom a “Felina” (Hellcat), que mesmo sem uniforme (rolou uma homenagem ao uniforme clássico dos quadrinhos no 2º episódio) aprontou altas confusões com seus poderes;
– Outra personagem que também morri de amores foi a Jeryn. Carrie muito foda em uma personagem muito bem escrita e com diversas camadas;
– O vilão, apesar de ser apenas humano, deu muita dor de cabeça para as heroínas com sua astúcia, e provou que não é necessário poderes para fazer maldade;
– A aparição de outra pessoa com poderes deu uma boa profundidade na trama, e acabou trazendo coisas boas e também (muito) ruins para as vidas das personagens principais;
– A secretária trans da Jessica Jones. Me identifiquei com o sarcasmo dela ♥
– O ritmo da trama é alucinante entre os episódios 3 e 11. Pena que no final dá uma caída;
– O episódio 7 é emocionante e o meu preferido!

Que mulheres! ♥

O que eu não gostei:
– Novamente, trama arrastada, o que aconteceu nas temporadas anteriores de Jéssica Gomes. Tudo poderia ter sido resolvido entre 8 e 10 episódios. O formato de 13 episódios é muito cansativo;
– Uma coisa que é normal na série mas sempre me deixou decepcionado foi o fato de não mostrarem a Jessica voando. Ela voa, caras, mas deve ser muito caro (ainda mais em ritmo de despedida das séries Marvel na Netflix) fazer esse efeito (nem que fosse um cabo erguendo a Krysten). Lembro que isso acontecia direto em True Blood (2008-2014), da HBO, com o Eric (Alexander Skarsgård), onde nunca era mostrado ele voando, daí num episódio mostraram e eu surtei;
– Queria a aparição dos outros Defensores (ou algum outro personagem das outras séries), mas só apareceu um por cinco minutos só pra dar um conselho pra Jessica e foi embora. Achei anticlimático, mas enfim.

Mas no balanço geral, foi uma temporada excelente, até melhor do que a 3ª de Demolidor (resenha aqui), que pra mim, foi uma das melhores do Defenderverse, entregando uma trama redondinha e com muita profundidade aos personagens. Recomendado!

Título original: “Jessica Jones”.
Ano de estreia: 2019.
Criado por: Melissa Rosenberg.
Elenco: Krysten Ritter, Rachael Taylor, Carrie-Anne Moss, Eka Durville.
Duração: 13 episódios de +/- 52 minutos cada.
Nota do Gilga: 9.

Anúncios

Trailer da 3ª temporada de Jessica Jones

Vocês estão prontos para a despedida da parceria da Marvel com a Netflix? Hoje tivemos o primeiro trailer da 3ª e última temporada de Jessica Jones. Assista:

Jessica Jones (Krysten Ritter) está correndo perigo quando um misterioso homem chamado Gregory Salinger (Jeremy Bobb), que tem uma ligação com a detetive, reaparece ameaçando-a de morte. Será finalmente a hora de Trish Walker (Rachael Taylor) brilhar como uma vigilante felina?

A nova e última temporada da detetive beberrona chega no canal de streaming no dia 14 de junho.

Todos os recordes quebrados por Vingadores: Ultimato (até agora)

Vingadores: Ultimato (resenha aqui), o mais recente filme do Marvel Studios lançado nos cinemas no mês passado, já é um dos maiores sucessos de bilheteria de todos os tempos, conseguindo impressionantes marcas. Segue lista dos recordes quebrados até o momento:

  • Teve o trailer (o primeiro deles) mais assistido em 24 horas, totalizando 289 milhões de visualizações;
  • Arrecadou nada menos que US$ 1,2 bilhão nos primeiros três dias, tornando-se o primeiro filme a conquistar tal feito;
  • Foi lançado no maior número de salas já registrado nos EUA: 4.662 salas, o que representa cerca de 10% dos cinemas disponíveis; Já no Brasil, foi lançado em cerca de 90% dos cinemas, o que gerou uma discussão em torno da disponibilidade de outros filmes, inclusive foi criada uma cota para películas brasileiras pelo ministro da Cidadania;
  • Teve a maior pré-estreia de todos os tempos, fazendo US$ 60 milhões na noite de quinta-feira, contra US$ 57 milhões de Star Wars – O Despertar da Força;
  • Também fez a maior bilheteria em um único dia: US$ 156,7 milhões na sexta-feira, contra US$ 119,1 milhões de Star Wars – O Despertar da Força;
  • Maior abertura doméstica: US$ 350 milhões, contra US$ 257,7 milhões de Vingadores – Guerra Infinita;
  • Maior estreia no Brasil, levando 1,5 milhões de expectadores aos cinemas do país;
  • Maior faturamento por sala em circuito nacional: US$ 75 mil por cinema, em média, contra US$ 59,9 mil de Star Wars – O Despertar da Força;
  • Maior faturamento de todos os filmes em cartaz: US$ 389 milhões somados, contra US$ 305 milhões da semana de 18 de dezembro de 2015, quando estreou Star Wars – O Despertar da Força;
  • Filme mais rápido a acumular US$ 100 milhões: 1 dia, contra 1 dia (porém mais horas) de Star Wars – O Despertar da Força;
  • Filme mais rápido a acumular US$ 150 milhões: 1 dia, contra 1 dias de Vingadores – Guerra Infinita;
  • Filme mais rápido a acumular US$ 350 milhões: 3 dias, contra 6 dias de Star Wars – O Despertar da Força;
  • Filme mais rápido a acumular US$ 1 bilhão: precisou de apenas 5 dias, contra 11 dias de Vingadores – Guerra Infinita ;
  • Maior abertura internacional: US$ 859 milhões, contra US$ 443,1 milhões de Velozes & Furiosos 8;
  • Maior abertura total, somando EUA e demais mercados: US$ 1,2 bilhão, contra US$ 640,5 milhões de Vingadores – Guerra Infinita;
  • Maior faturamento de estreia em 3D: US$ 540 milhões, contra US$ 366 milhões de Vingadores – Guerra Infinita;
  • Maior faturamento de estreia em IMAX: US$ 91,5 milhões, contra US$ 47,6 milhões de Star Wars – O Despertar da Força;
  • Em apenas três dias, Vingadores – Ultimato já se tornou a 18ª maior bilheteria de todos os tempos, e a sexta maior bilheteria acumulada do Universo Cinematográfico Marvel;
  • Se tornou a segunda maior bilheteria mundial de todos os tempos, acumulando até a presente data US$ 2,48 bilhões, ficando apenas atrás de Avatar (2009), que fez US$ 2,78 bilhões.

Fontes: Adoro Cinema, Box Office Mojo e Omelete.

Novo trailer de Homem-Aranha: Longe de Casa

Hoje tivemos novo trailer de Homem-Aranha: Longe de Casa, cheio de novidades. Assista abaixo:

O vídeo já começa com uma questão de Vingadores: Ultimato que, por motivos de spoilers, não foi abordado no trailer anterior: Peter Parker (Tom Holland) e Happy Hogan (Jon Favreau) lidando com o luto pela morte de Tony Stark (Robert Downey Jr.). Outra questão bastante interessante é que Quentin Beck (Jake Gyllenhaal), o Mystério, é oriundo de outra dimensão, abrindo o precedente do Multiverso no MCU. Será que X-Men e Quarteto Fantástico entrarão assim em nosso mundo?

Também vemos Nick Fury (Samuel L. Jackson) indo atrás de Peter, MJ (Zendaya) descobrindo a identidade secreta do Homem-Aranha e o herói em ação com a nova roupa preta. Quem serão os vilões do filme? Desconheço aqueles monstros elementais.

Longe de Casa, filme dirigido por Jon Watts, estreia por aqui em 4 de julho.

Hulu anuncia séries de Motoqueiro Fantasma e Filho de Satã

Hoje a Marvel anuncia duas novas séries live-action: Motoqueiro Fantasma (tá mais pra “motorista”, mas ok) e Helstrom.

As duas produções serão uma parceria da Marvel com o Hulu, canal de streaming comprado pela Disney. As duas têm previsão de estreia para 2020.

“O Motoqueiro Fantasma é centrada em Robbie Reyes [interpretado por Gabriel Luna em Agents of S.H.I.EL.D., que voltará ao papel], o anti-herói por excelência, que vive na fronteira do Texas com o México, consumido pelo fogo do inferno e supernaturalmente ligado a um demônio. Quando ele libera o Motoqueiro, Robbie traz vingança para os inocentes que ele encontra, mas luta para conseguir controlar todos os seus poderes”, diz a descrição da série.

Motoqueiro Fantasma terá produção executiva de Ingrid Escajeda, que será também showrunner ao lado de Paul Zbyszewski e Jeph Loeb, presidente da Marvel TV.

Enquanto isso, Helstrom trará a história de dois irmãos, Daimon e Ana Helstrom. Os dois “são filhos de um misterioso e poderoso serial killer. Os irmãos tem uma dinâmica complicada enquanto caçam o pior da humanidade – cada um com suas habilidades”. Vale observar que originalmente, Daimon Helstrom é conhecido como o Filho de Satã nas HQs.

Essas novas séries são parte de uma parceria em andamento entre Hulu e Marvel TV. Runaways (Fugitivos) está indo para a 3ª temporada no Hulu, e o canal também está trabalhando em séries animadas de Howard, o Pato, M.O.D.O.K., Hit-Monkey e Tigresa & Cristal.

Fontes: Observatório do Cinema e Comic Book.

[Resenha] Vingadores: Ultimato

Onze anos e 22 filmes depois, a Saga do Infinito do MCU chega ao fim nos cinemas com Vingadores: Ultimato. O filme é a concretização do sonho de todo marvete e do espectador casual dos filmes do Marvel Studios, que a essa altura já são fãs fervorosos, e já se provou um sucesso na venda antecipada de ingressos e está arrombando as bilheterias já nos primeiros 3 dias de lançamento, e tem tudo pra ser o maior sucesso entre todos os filmes de super-herói e do cinema como um todo.

Pra não estragar muito a experiência dos leitores do blog que ainda não viram o filme, vou fazer o famoso “o que eu gostei/o que eu não gostei” separado em duas sessões: sem e com spoilers. Vamos lá:

SEM SPOILERS

O que eu gostei:
– Guardaram o melhor para o final mesmo. Roteiro muito bem criado (apesar de uns “furinhos” que explano melhor na seção com spoilers) e bem executado, este filme fecha com chave de ouro a saga das Joias do Infinito nos cinemas;
– A preocupação dos irmãos Russo em dar mais importância para personagens subaproveitados nos filmes anteriores, como Viúva-Negra* (Scarlett Johansson), Gavião Arqueiro (Jeremy Renner), Homem-Formiga (Paul Rudd) e Nebulosa (Karen Gillan);
– A trajetória do Hulk (Mark Ruffalo); 👍
– Pelos Celestiais, o Thanos (e o Josh Brolin) é um vilão formidável!
– Quase todo o elenco de todos os 22 filmes deram as caras em Ultimato – de uma forma ou outra -, dando um climão de final de novela da Globo (mas no bom sentido);
– Falando nisso, dá pra ver que os roteiristas reassistiram todos os filmes do MCU e usaram várias referências obscuras de coisas que eu nem lembrava mais (chegando em casa depois do cinema, tive que assistir um vídeo de easter eggs do filme rs);
– A batalha final é de arrepiar os pelos da nuca!
– Ultimato mostrou o primeiro personagem abertamente gay do MCU, porém pena que era só um coadjuvante e não irá aparecer em outros filmes. Será que teremos um personagem principal LGBT somente no filme dos Eternos?
– Nem senti as 3h de filme passarem de tão divertido que foi.

* mas merecia mais.


O que eu não gostei:
– O papel na trama da Capitã Marvel (Brie Larson). Subaproveitadíssima. Esperava muito mais.

COM SPOILERS (selecione o texto com o mouse para poder ler)

O que eu gostei:
– Pra mim, o ápice foi o Capitão América (Chris Evans) usando o Mjolnir. Usando e abusando, né. Foi muito fanservice e adorei!
– Falando em fanservice, finalmente ele disse “Avante, Vingadores!” (“Avengers, assemble!”), hein! O Marvel Studios tava nos devendo essa;
– A morte do Thanos nos primeiros minutos de filme. Aquilo sim foi rápido e impiedoso;
– A cena da Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) vs. Thanos PQP!!! 😍
– As viagens no tempo foram demais! Legal ver os Vingadores revisitando grandes momentos de alguns filmes anteriores para roubar as Joias do Infinito, e de quebra, trazer de volta às telonas alguns personagens que deixaram o MCU, principalmente o caso da Frigga (Rene Russo), que tem 28 falas, que é mais do que ela teve nos dois primeiros filmes do Thor somados (que absurdo isso, gente, desperdício com grandes artistas…);
Hail, Hydra!
– A solução para o destino de Gamora (Zoe Saldana). Sei que não é como a gente queria, mas pelo menos ela voltou;
– E o Loki (Tom Hiddleston), hein? Safadinho, deu um jeito de escapar. Provavelmente só vamos vê-lo de novo em sua série solo no Disney+;
– Outra série do canal de streaming da Disney que me aguçou a curiosidade com os acontecimentos do filme é Falcão & Soldado Invernal, que eu acho que vai se chamar, na verdade, Capitão América & Soldado Invernal…
Pepper Pots (Gwyneth Paltrow) usando a armadura Resgate foi foda demais! E ela em ação com todos os outros super-heróis, e não apenas como o interesse romântico de Tony Stark (Robert Downey Jr.) e sem poderes;
– Finalmente os filmes consideraram algo que acontece nas séries de TV da Marvel, com a aparição do Edwin Jarvis (James D’Arcy), na cena em 1970, que debutou na já cancelada Agent Carter (2015-2016). Enquanto isso, Agents of S.H.I.E.L.D. segue esquecida no churrasco…
– Satisfeito com as conclusões dos arcos de Tony e Steve. Só quero saber quem vai ser a nova geração de Vingadores (inclusive quero Jovens Vingadores também);

Nossa, que desnecessário o homem hétero querendo mostra que é macho.


O que eu não gostei:
– Uma pena que os heróis ressuscitados apareceram tão pouco e tiveram quase nada de texto, principalmente triste pelo Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch), que foi tão essencial em Vingadores: Guerra Infinita e basicamente executaram o plano dele em Ultimato;
– Por falar em subaproveitamento, e a Jane Foster (Natalie Portman) que apareceu por literalmente 2 segundos apenas??? Mds que absurdo;
– Falando em trama, os furos de roteiro, né, gente. Primeiro, as regras criadas pelo próprio filme, que só daria para viajar no tempo passando pelo universo quântico usando 1 frasco de partículas Pym por pessoa/por viagem, mas daí o Thanos passou pelo portal na base dos Vingadores com aquela nave dele do tamanho de uma cidade sem esse recurso; e outra coisa que está me tirando o sono: o Capitão América voltou ao passado para devolver as joias e levou o escudo e o martelo original do Thor, daí quando ele reaparece, só volta com o escudo. Que fim levou o Mjolnir?
– Queria maiores participações de Nick Fury (Samuel L. Jackson), Maria Hill (Cobie Smulders), que aparecem por 3 segundos na tela, e também do Coulson (Clark Gregg), que retornou às telonas em Capitã Marvel (resenha aqui) e me deixou com gostinho de quero mais;
– Um pouco triste com o destino da Natasha mas reconfortado que ela vai ganhar filme solo (que parece que vai ser massa). Curioso pra saber do que vai se tratar a história do longa;
– Achei forçado o momento “girl power” do filme e não, não acho que isso abra precedente para a criação de uma Força-V (esbocei um pouco sobre a HQ aqui) no MCU.


Enfim, Ultimato é o melhor filme do MCU, e quem discorda é bobo e feio (ou crítico de cinema chato da Folha). Concluiu com louvor a história iniciada em 2008 com o primeiro filme do Homem de Ferro, encerrando satisfatoriamente os arcos de alguns personagens principais, enquanto deixou algumas pontas soltas para contar novas histórias tanto nos próximos filmes quanto nas novas séries que chegarão no Disney+ nos próximos anos. Estou doido pra saber o que vem por aí!

Obrigado, Irmãos Russo, Kevin Feige e grande elenco por essas obras-primas que são os filmes do Marvel Studios (nem todos rs).

Título original: “Avengers: Endgame”.
Ano: 2019.
Diretor(es): Anthony Russo e Joe Russo.
Elenco: Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Chris Hemsworth, Scarlett Johansson, Jeremy Renner, Don Cheadle, Paul Rudd, Brie Larson, Karen Gillan, Danai Gurira, Bradley Cooper, Josh Brolin e mais.
Duração: 181 min.
Nota: 9,5.

Invincible, outra HQ do criador de The Walking Dead, ganhará série animada

O ator Steve Yeun voltará a trabalhar com Robert Kirkmam (criador de The Walikng Dead) em Invincible (Invencível), a nova série adulta animada da Amazon.

“Robert Kirkman agora está fazendo uma série animada de sua HQ chamada Invincible, que estreia na Amazon no próximo ano, acredito. E com um grande elenco. Mark Hamill, Sandra Oh, J.K. Simmons, Zazie Beetz“, disse Yeun na Walker Stalker Con London, acrescentando que a série “com esperança terá muitas temporadas”.

O astro, que tem muitas participações em dublagens incluindo Voltron, Stretch Armstrong & the Flex Fighters e Trollhunters: Tales of Arcadia, será o protagonista, emprestando sua voz para o garoto de 17 anos chamado Mark Grayson, que descobre que seu pai é o Omni-Man (vivido por Simmons), o super-herói mais poderoso da Terra. Mark desenvolve seus próprios superpoderes e embarca em sangrentas aventuras heroicas, encontrando os grupos Teen Team e os Guardians of the Globe.

Além de Hamill (Star Wars), Simmons (Liga da Justiça), Oh (Killing Eve) e Beetz (Deadpool 2), outras estrelas entre os previamente anunciadas incluem Seth Rogen (Superbad), Gillan Jacobs (Community), Walton Goggins (Homem-Formiga e a Vespa), Jason Mantzoukas (Parks and Recreation), Mae Whitman (Arrested Development), Chris Diamantopolous (The Office), Melise (The Flash), Kevin Michael Richardson (Os Simpsons), Grey Griffin (DC Super Hero Girls), Max Burkholder (Family Guy) e Andrew Rannells (Big Mouth).

Na San Diego Comic-Con do ano passado, Kirkman, que vai escrever o piloto, prometeu que a série será “tão violenta quanto os quadrinhos”.

Todos os recordes quebrados por Capitã Marvel (até agora)

Capitã Marvel (resenha aqui), o mais recente filme do Marvel Studios, lançado no mês passado, fez sucesso nas bilheterias (apesar de ter muita gente torcendo contra) e atingiu algumas marcas interessantes. Segue lista de recordes do filme até o momento:

  • É o primeiro filme com protagonista feminino a atingir US$ 1 bilhão;
  • É o primeiro filme com personagem que não foi anteriormente introduzido no MCU (sigla em inglês para Universo Cinematográfico Marvel) a atingir US$ 1 bilhão;
  • É o segundo filme de todos os tempos dirigido por uma mulher a atingir US$ 1 bilhão (perdendo apenas para Frozen);
  • É o filme com trilha sonora feita por uma mulher com a melhor bilheteria de todos os tempos;
  • Foi a 2ª melhor estreia em março;
  • É a melhor bilheteria de 2019 (considerando os filmes lançados até agora);
  • 7ª maior estreia doméstica da Marvel, ultrapassando Guardiões da Galáxia;
  • 2º maior fim de semana de estreia doméstica de um filme solo Marvel, ficando atrás apenas de Pantera Negra;
  • 2ª maior estreia de um filme de super-herói em todos os tempos, atrás apenas de Vingadores: Guerra Infinita (2018), que faturou US$ 640,5 milhões;
  • 6º maior fim de semana de estreia global da história do cinema;
  • 2º maior fim de semana de estreia global de um filme baseado em quadrinhos;
  • 2ª melhor estreia global de um filme em salas do formato Imax em todos os tempos, atrás apenas de Jurassic World (2015);
  • Maior estreia desde junho de 2018, quando estreou Os Incríveis 2;
  • 2ª maior abertura no Brasil de um filme em todos os tempos, atrás de Vingadores: Guerra Infinita;

Fontes: Aficionados, Box Mojo Office, Captain Marvel News, Cine Pop, Mulher no Cinema, Henancius e Wikipedia.

[Atualizado] Primeiros trailer e pôster de Coringa

Divulgado hoje o primeiro trailer do filme solo do Coringa. Assista legendado [atualizado]:

Olha, eu era o que menos achava que era preciso um filme solo do Coringa, mas depois de ver o Joaquin Phoenix na tela vendo a transformação psicológica gradual do personagem, level fé. Tem cheiro de papel da vida do Joaquin, hein.

Ontem também tivemos o primeiro pôster do filme:


Coringa estreia no Brasil em 3 de outubro.

Trailer final e novos posters de Vingadores: Ultimato

Faltando um pouco mais de três semanas para a estreia aqui no Brasil, a Marvel lançou este que parece ser o trailer final de Vingadores: Ultimato. Assista legendado:


O vídeo é curtinho mas mostra cenas inéditas, como o reencontro de Tony Stark (Robert Downey Jr.) e Steve Rogers (Chris Evans), a reunião dos Vingadores remanescentes, já incluindo a Capitã Marvel (Brie Larson) em suas fileiras, a equipe, a bordo da nave dos Guardiões da Galáxia, encontrando a gigante nave de Thanos (Josh Brolin), e este, de armadura completa.

Também tivemos mais três novos posters apresentados:


Os ingressos já estão em pré-vendas, e inclusive já derrubou o Ingresso.com hoje, segundo relatos. Garanta já o seu antes que esgote!

Vingadores: Ultimato estreia aqui em 25 de março.