[Resenha] Aranhaverso

ARANHAVERSO

Chegou há poucos dias nas bancas por aqui a última parte da saga “Aranhaverso”, e com isso deixo aqui a resenha sobre essa sensacional epopeia do Homem-Aranha. A saga consistiu em reunir TODAS AS VERSÕES que já existiram do herói aracnídeo, contando com versões do futuro, realidades alternativas e inclusive seriados, games e filmes. Legal foi que também foram apresentadas novas e diferentes versões do Homem-Aranha (e inclusive da Mulher-Aranha).

Tudo começou quando um poderoso ser chamado Karn assassinou algumas versões do Aranha em diferentes Terras alternativas, e foi descoberto pelo Homem-Aranha Superior (a mente do Dr. Octopus no corpo de Peter Parker). Otto Octavius reúne alguns Homens-Aranha e enfrenta o vilão, mas eles não obtêm sucesso, e ele acaba descobrindo que Karn faz parte de uma família chamada Os Herdeiros que são igualmente (e até mais) poderosos do que ele, e que caçam e se alimentam da energia vital dos Totens-Aranha (como eles chamam as versões do Aranha). Os caras são tão porradeiros que um só deles dá conta de um grupo de Homens/Mulheres/Animais-Aranha, imagina eles juntos. Eles moravam na Terra 001, de onde têm acesso, com a ajuda do Mestre Tecelão, a todas as Terras do Multiverso. Os Herdeiros ainda estão atrás de três Totens-Aranha que fazem parte de uma profecia, que nela são conhecidos como O Outro, A Noiva e O Herdeiro, e acreditam que, se eles forem sacrificados num ritual, todos os Aranhas deixarão de existir para sempre em todo o Multiverso.
A coisa só mudou de figura quando o Homem-Aranha da Terra 616 (da nossa realidade) ficou sabendo sobre os Herdeiros e decidiu liderar e reunir novos Totens-Aranha em seu exército, mesmo com o Aranha Superior sendo opositor de sua liderança.

Se em “Aranhaverso” o alto da diversão é ver diferentes versões do Homem-Aranha, o triste nisso tudo é ver vários Peters Parkers sendo cruelmente mortos pelos Herdeiros. E ainda me arrepio com o “Monstro-Aranha” mostrado em Aranhaverso nº 1, e que era uma aranha humanoide que comia carne humana.

Clique para ampliar.

Clique para ampliar.

Dos heróis que participaram, os que mais me cativaram foram:
Garota-Aranha (que ficou conhecida como Gwen-Aranha): na Terra 65, Gwen Stacy foi picada pela aranha irradiada, e quem foi morto pelo Duende Verde foi Peter Parker. Gwen ainda é baterista na banda The Mary Janes (sim, a banda da MJ). Um dos momentos mais emocionantes de Aranhaverso foi quando ela e o Homem-Aranha 616 descobrem quem eles são por baixo da máscara, já que as contrapartes um do outro em seus respectivos universos morreram;
Capitão Universo: o mais poderoso dos Homens-Aranha, detentor de poderes cósmicos. O Exército-Aranha usou sua Terra (a 13) como uma “Zona de Segurança”, onde os Herdeiros, a princípio, não ousavam ir por medo de enfrentá-lo;
Homem-Aranha Assassino: treinado pelo Wolverine de sua Terra, este Aranha dá tiros no lugar de lançar teias. Achei isso sensacional;
Homem-Aranha Indiano (!!): o indiano Pavitr Prabhakar é o Homem-Aranha de sua dimensão, usando calças a la Aladdin e tudo rs;
Porco-Aranha: não, não é o porco do Homer Simpson. Ele é Peter Porker, e a tradução de seu nome original deveria ser “Presunto-Aranha” hehe;
Lady Aranha: A Mulher-Aranha steampunk, saída de uma dimensão vitoriana.
Além destes, temos outros personagens já consagrados, como Homem-Aranha 2099 (Miguel O’Hara), Homem-Aranha e Viúva-Negra do Universo Ultimate (Miles Morales e Jessica Drew, respectivamente), Mulher-Aranha original, Homem-Aranha Noir, Garota-Aranha (Anya Corazón), Homem-Aranha do Mangaverso, Homem-Aranha Tokusatsu e seu Leopardon (!!!) etc.

A trama é muito mais do que um exército de Aranhas contra os Herdeiros, saltando de Terra em Terra alternativa. Acontecem várias coisas que prefiro não detalhar aqui para não estragar a surpresa, mas é bem divertida em vários aspectos, além de algumas edições serem desenhadas por um dos meus desenhistas Marvel favorito, Olivier Coipel.

Título original: “Spider-Verse”.
Ano: 2014-2015.
Autores: Dan Slott, Olivier Coipel e diversos artistas.
Editora: Panini Comics.
Lançamento: Dezembro/2015 a Maio/2016.
Aranhaverso nºs 1-3, O Espetacular Homem-Aranha nºs 6-10 (várias páginas)
Nota do Gilga: 9.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s