Final Fantasy IX será lançado para PC, iOS e Android

FF9

A Square-Enix divulgou o trailer de Final Fantasy IX que será lançado para PC, iOS e Android em 2016 (ainda sem data confirmada). Assista:

Final Fantasy IX foi lançado em 2000 para o PlayStation e resgatava as características que marcaram o passado da série: o ambiente medieval e enredo fantasioso.

Fonte: Omelete.

Anúncios

[Resenha] Cavaleiro da Lua #1

MK

Finalmente pude adquirir e ler Cavaleiro da Lua nº1, lançada pela Panini em setembro e que só em dezembro deu as caras nas bancas aqui do Sul (vamo dar um jeito nisso, hein, Panini!). Nesta edição com 128 páginas e capa em papel cartão com arte do genial Adi Granov, temos os 6 primeiros números da nova série (é o 7º volume desde que o personagem foi criado em 1975 por Doug Moench e Don Perlin), lançada em 2014, com roteiro de Warren Ellis (“Planetary”) e arte de Declan Shalvey (“Thunderbolts”).

image_gallery

A série marca o retorno do personagem à Nova York (depois de uma temporada em Los Angeles) e, para os desavisados, Marc Spector, o homem por trás da máscara do Cavaleiro da Lua, sofre de transtorno dissociativo de identidade, ou seja, ele tem múltiplas personalidades. Atualmente ele possui três: o milionário Marc Spector, o seu alter-ego mais conhecido; o próprio Cavaleiro da Lua; e o novo Sr. Da Lua, que veste um terno e máscara brancos, e age como uma espécie de “Sherlock” (o da série da BBC, interpretado por Benedict Cumberbatch), um detetive consultor para a polícia. É nessas investigações que ele acaba se metendo em altas confusões.
O mais legal é que, quando uma história começa, o leitor não sabe qual personalidade vai aparecer primeiro ou qual vai resolver a trama. Outra coisa bacana é que o clima dessas histórias do Warren Ellis têm uma vibe bem de série da Netflix/Marvel, com cada edição sendo um episódio fechado em si, e elas sempre começam com uma “abertura”. Veja:

Aberturas das edições 2 e 5, respectivamente, do 7º volume de Moon Knight.
Aberturas das edições 2 e 5, respectivamente, do 7º volume de Moon Knight.

 

Nestas 6 edições, o herói com múltiplas identidades, com a ajuda do deus egípcio Khonshu (o mesmo que o ressuscitou) e de sua limosine e seu drone controlados por voz, ele enfrenta uma gangue de sequestradores, fantasmas (sim), entra no mundo dos sonhos, enfrenta a nova versão do vilão Espectro Negro etc, tudo com muita violência e muitas cenas de luta sem balões (as histórias são bem gráficas). Adoraria ver isso no Netflix!

A data de lançamento do segundo volume ainda não foi definido pela Panini.

Título original: “Moon Knight” (vol.5) 1-6.
Ano: 2014.
Autores: Warren Ellis e Declan Shalvey.
Editora: Panini Comics.
Lançamento: Setembro/2015.
128 páginas
Nota do Gilga: 9.

P.S.: Hoje excepcionalmente não teremos “Contos de Segunda”. Semana que vem voltamos com um inédito, eu prometo.

 

Imagens e artes conceituais do filme “Doutor Estranho”

DS

Vazadas imagens de uma edição de janeiro da revista Entertainmet Weekly do vindouro filme “Doutor Estranho”. Veja:

doutor-estranho-capa-ew (1)

O uniforme tá massa, hein. Bem parecido com a roupa clássica do personagem nos quadrinhos.
O uniforme tá massa, hein. Bem parecido com a roupa clássica do personagem nos quadrinhos.

Mystical-Strange-005-EW-cb6b4

Arte conceitual do que parece ser a casa de Stephen Strange, o Sanctum Santorum. À esquerda vemos seu manto de levitação.
Arte conceitual do que parece ser a casa de Stephen Strange, o Sanctum Sanctorum. À esquerda vemos seu manto de levitação.
Arte conceitual do momento em que Strange descobre que suas mãos foram inutilizadas após um acidente de carro.
Arte conceitual do momento em que Strange descobre que suas mãos foram inutilizadas após um acidente de carro.
Seria este o plano espiritual? Uma das muitas viagens psicodélicas que o filme promete.
Seria este o plano espiritual? Uma das muitas viagens psicodélicas que o filme promete.

 

Na revista, Benedict Cumberbatch falou um pouco sobre a gesticulação do seu personagem no longa:
Ainda estou em estágios iniciais de aprender tudo isso. Eu tenho que ficar fazendo umas poses, uns feitiços, essas coisas de lançar runas, tudo o que ele faz fisicamente. Fico pensando que vai ter um monte de especulação sobre a posição de um dedo [ou coisas do tipo]. Ainda estou trabalhando nisso. […] Eu me senti muito constrangido. Mas no final, foi ótimo. É como qualquer outra coisa, você precisa começar experimentando. Vai ter coisa louca pra cace** acontecendo“, disse.

Dirigido por Scott Derrickson (“A Entidade), “Doutor Estranho” chegará aos cinemas em 3 de novembro de 2016.

Fontes: CBR, Omelete e Newsarama.

Contos de segunda – Cotidiano

Contos de Segunda

Olá pessoal, trago para vocês um conto antigo meu (que será retrabalhado futuramente) e que figura entre meus favoritos.

Crédito da imagem https://www.flickr.com/photos/nuudls/3389780573/in/set-72157613823158771/
Crédito da imagem https://www.flickr.com/photos/nuudls/3389780573/in/set-72157613823158771/

02:07 da manhã.

Não consigo dormir, mas deveria. Um calor infernal na cidade contribui para essa insônia. Só não sei se mesmo com a incapacidade de dormir eu conseguiria, já que minha vida anda tão dormente que já não conto os dias pelas datas e sim pelos dias que não sorrio.

Estamos no dia 692 e a conta de luz está atrasada tem 2 meses e não sei se vão cortar, talvez não consiga dormir por conta disso. Já não janto mais, só tenho me nutrido e essa puta do lado da minha cama nem um boquete decente mais sabe fazer, isso me faz pensar naquele sim que eu disse anos atrás.

Ultimamente qualquer tipo de diversão se resume a olhar as desgraças que o Datena me conta à beira de um orgasmo televisivo. Pelo menos alguém está gozando ultimamente. Acordo, durmo e os dias continuam do mesmo jeito, nada de bom e nada de ruim. Passo o dia na minha cama de cueca, sem ânimo até pra urinar. Se não fosse o mau cheiro faria tudo aqui mesmo.

Espero que quando você ler esta carta, saiba o porquê de eu ter de eu ter acordado hoje, matado todos meus colegas de trabalho e estar na tv.  Pura e simples falta do que fazer.

Obs: enquanto eu estiver na cadeia, aprenda a pagar um boquete.

Assista ao trailer da série “Beowulf”

Beowulf

Sim! O épico anglo-saxão mais famoso de todos vai ganhar uma série de TV pela Esquire Network. Assista ao trailer no link abaixo:

O ator Kieran Bew (Da Vinci’s Demons) interpreterá Beowulf*, um bravo herói que caça monstros e trilha um caminho rumo ao poder. O elenco ainda conta com William Hurt (“O Incrível Hulk”), Ed Speleers (“Eragon”) e Joanne Whalley (The Borgias).
A obra já foi adaptada aos cinemas em 2007 por Robert Zemeckis, com Ray Winstone no papel principal.

“Beowulf” estreia em 23 de janeiro.

Fonte: Omelete.

* Lê-se “Béuvulf” e não “Biwulf” como os americanos costumam pronunciar.

[Resenha] Star Wars: O Despertar da Força

sw7

O fenômeno que explodiu na internet nos últimos dias, levando uma horda de fãs ao delírio – fãs esses que são de várias gerações -, a saga cinematográfica “Star Wars” voltou aos cinemas depois de 10 anos (quando estreou “Star Wars – A Vingança dos Sith”, ou, se levarmos em consideração a cronologia correta, depois de 32 anos desde a estreia de “Star Wars – O Retorno de Jedi”) com o 7º episódio da franquia, intitulado “O Despertar da Força”, agora sob o comando da Disney (que comprou os direitos da Lucasfilm em 2012) e a direção de J.J. Abrams (da série “Lost” e do reboot cinematográfico “Star Trek”).

O filme – feito por um fã da saga, que é o J.J. – faz uma homenagem à trilogia original em vários momentos, e também soube usar de novos recursos para conquistar a atual geração com maestria, com efeitos especiais excelentes e um novo casal de protagonistas que possuem uma química inegável, e que atende aos apelos de justiça social dos tempos modernos. A personagem Rey (Daisy Ridley), uma catadora de sucatas do planeta Jakku, e o ex-stormtrooper Fin (John Boyega), levam a trama ~sambando~. Ela, uma personagem forte e determinada, e ele, um cara engraçado e não menos obstinado do que ela. A emoção maior do filme – para fãs veteranos – ficam ao encargo de Han Solo (Harrison Ford) e de Leia (Carrie Fisher). Toda vez que eles apareciam juntos em cena me dava vontade de chorar. Sério.
De tudo o que foi mostrado na telona, só me desagradou o fato de os vilões da vez, a Primeira Ordem – do qual faz parte o mais fiel subalterno, Kylo Ren (Adam Driver) -, não terem uma origem decente. Eles simplesmente foram inseridos no contexto sem maiores explicações. Afinal, como eles chegaram ao poder? Será que vão explicar nos quadrinhos ou em algum game? Sacanagem pra quem só tem a intenção de acompanhar os filmes.

Corre, cambada! Rey, Finn e o fofíssimo robô BB-8.
Corre, cambada! Rey, Finn e o fofíssimo robô BB-8.

 

O vilão Kylo Ren e seus Stormtroopers.
O vilão Kylo Ren e seus Stormtroopers.

 

Capitã Phasma (personagem de Gwendoline Christie) infelizmente muito mal aproveitada na trama.
Capitã Phasma (personagem de Gwendoline Christie) infelizmente muito mal aproveitada na trama.

 

Mas enfim, apesar de algumas forçações de barra – a história repete algumas coisas que já foram mostradas nos filmes original, “Star Wars: O Despertar da Força”, é um bom filme, e merece toda a crítica positiva que vem ganhando e toda o recorde de bilheteria que vem “arrombando” nesta semana de estreia, e deixa para as novas e antigas gerações uma ótima sequência para a mitologia Star Wars.

Título original: “Star Wars: The Force Awakens”.
Ano: 2015.
Diretor: J.J. Abrams.
Elenco: Daniel Craig, Christopher Waltz, Léa Seydoux, Dave Bautista.
Duração: 150 minutos.
Nota do Gilgamesh: 8.

[Atualizado] O link a seguir é para aqueles que já viram o filme, pois está recheado de SPOILERS. O IGN Brasil fez uma matéria com as 11 perguntas não respondidas em “O Despertador da Força”, aqui. Bem interessante.

Trailer de Kingdom Hearts 2.8 + Kingdom Hearts III

 

KHIII

A Square-Enix acaba de publicar um trailer de Kingdom Hearts 2.8, um game que reúne um prólogo (de Kingdom Hearts III), um fragmento de Kingdom Hearts: Birth by Sleep (lançado originalmente para PSP), de Kingdom Hearts χ (é a letra grega chi e não o X romano) (game para browser), e a versão remasterizada de Kingdom Hearts: Dead Drop Distance (Nintendo 3DS), que pela soma doida da Square dá o resultado 2.8, e que vai mostrar a nova batalha contra Xehanort, descobrir qual o traidor entre os heróis e revelar o que aconteceu com Aqua em Realm of Darkness. OK, eu já desisti de tentar entender essa cronologia doida distribuída fora de ordem entre os 2 primeiros capítulos de KH e seus vários spin-offs, mas o jogo tá lindo e parece divertido, então atrai qualquer fã da saga assim como eu.
Segue:

O trailer está legendado em inglês, então pra quem manja um pouco já dá pra pegar a vibe da trama. E por fim, na segunda metade do vídeo, temos um gameplay do tão aguardado Kingdom Hearts III com Sora em diferentes cenários. Tá bonito demais esse jogo, né não?
Estreiam em alguma data aí em 2016, ambos para PS4.

[Resenha] One Punch Man (anime)

One Punch Man

Parece que One Punch Man é o manga/anime do momento, e não é para menos. De tanto eu ouvir falar/ler “One Punch Man” pra lá, “One Punch Man” pra cá, resolvi conferir e fui assistir ao primeiro episódio do anime. Resultado: não consegui parar de assistir. Vi todos os episódios disponíveis até o momento no mesmo dia (a (des)vantagem de um anime ter episódios com apenas 20 minutos de duração). One Punch Man tem um total de 12 episódios, e o último vai ser veiculado no Japão no domingo (20), e ainda terá um total de 6 OVAs. Até agora foi lançado apenas um, que é um flashback lá sem muita importância, então acho que todos serão assim.

Então porque decidi fazer uma resenha faltando um episódio? Por dois motivos: 1) Porque vou viajar no domingo e ficar uma semana fora da internet, então estou resenhando antes que todos resenhem (risos) e 2) Só ansiedade mesmo.

OPMgif

Daí vocês me perguntam: “Ai, Gilga, mas que personagem é esse com cara de boboca?”. Hahahaha! Exatamente! “One Punch Man” é uma série de comédia principalmente, mas tem muita pancadaria (pra quem tá acostumado com Dragon Ball Z, Naruto e afins shonen) e muita emoção. Saitama é o nosso personagem principal, que um dia decide treinar duro para se tornar o homem mais forte do mundo. Ele se esforça tanto que chega a ficar completamente careca (sim HAHAHA) e em apenas 3 anos ele consegue mesmo. Com apenas um soco ele derrota/mata/trucida/explode QUALQUER adversário. E a partir de então, ele passa a ser um “herói por passatempo” (como ele gosta de deixar claro) para poder encontrar algum adversário a sua altura, o que torna sua vida monótoma por nunca conseguir isso.
Segue abertura com a sensacional canção-tema “THE HERO!!”:

Mas Saitama é um cara normal (como mostra o último frame da abertura), desempregado e que não consegue nem pagar o aluguel e as contas do mês, e quando surge algum perigo na Cidade Z (onde ele mora, e as cidades todas do anime são letras do alfabeto), ele veste seu uniforme ridículo amarelo com luvas e capa vermelhas e enfrenta o que vier, desde monstros incontroláveis criados por cientistas malucos, um gigante (a la “Attack on Titan”), terroristas e até alienígenas. Numa dessas, ele conhece Genos – que é o meu personagem favorito da série -, que diz ser um ciborgue (porém ainda acho que ele seja um androide com comportamento humano, mas enfim), que deseja com afinco ser discípulo de Saitama para se tornar tão forte quanto ele, e durante a série, ele vai recebendo uns upgrades de seu criador até ficar bem foderoso para acompanhar as enrascadas de Saitama.

“One Punch Man” é diversão garantida, engraçada, emocionante e que, com um roteiro quase linear consegue nos surpreender em cada episódio. Mal posso esperar para ver o desfecho da série!

Título original: ワンパンマン (Wanpanman).
Ano de estreia: 2015.
Criado por: ONE e estúdios Madhouse.
Duração: 12 episódios de 20 minutos cada.
Nota: 9.

[Atualizado] Super Smash Bros. | Uniformes e movimentos de Cloud revelados e outras novidades

Cloud-SSB

O site gringo Kotaku fez um vídeo para mostrar as novidades em torno do novo personagem de Super Smash Bros. que é a sensação do momento, Cloud Strife (Final Fantasy VII). Assista:

Cloud terá dois uniformes: um baseado em sua roupa original (mas com algumas incrementações) e outro no filme “Final Fantasy VII: Advent Children” (2005). Quanto aos movimentos, vemos todos também, incluindo seus Limit Breaks Braver, Cross Slash, Blade Beam, Climhazzard e Omni Slash. Tá tudo muito show! Ele estará disponível hoje ainda.

E a outra novidade é a revelação do último personagem para o game, Bayonetta, do game homônimo, lançado pela Platinum Games em 2009. Segue gameplay com a bruxa gostosona:

Ela estará disponível para download.

“Super Smash Bros.” é um game para Wii U e 3DS.

[Atualizado] Corrin, da série “Fire Emblem”, também entra como personagem jogável de SSB. Assista:

Fontes: Kotaku e Omelete.